• Anuncie: 17 9201-0863 claro
  • contato@voceemcasa.com.br
NOTICIAS - Saúde


Saúde alerta para o aumento de casos de catapora em crianças na primavera

Saúde alerta para o aumento de casos de catapora em crianças na primavera

Saúde

O Instituto de Infectologia Emílio Ribas, unidade da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo e referência no tratamento de doenças infecciosas para a América Latina, alerta a população para o aumento de casos de catapora durante a primavera. Segundo o Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado (CVE), até julho deste ano, já foram confirmados 2.168 casos da doença na faixa etária entre 0 e 9 anos.

A catapora atinge principalmente crianças, mas adultos infectados com o vírus requerem cuidados especiais, sobretudo se tiverem outras doenças associadas, pois eleva o risco de complicações. Altamente contagiosa, a patologia caracteriza-se pela presença de febre e de pintas vermelhas espalhadas em todo o corpo, que evoluem para crostas, até a cicatrização. Durante esse período, os sintomas são parecidos com os de um resfriado: febre e mal estar. A catapora é transmissível mesmo sem ter aparecido na pele.

Segundo a infectologista do Emílio Ribas, Yu Ching Lian, após a contaminação, deve-se manter o resguardo em casa, com descanso e higiene adequada. "Crianças sem disfunção imunológica não precisam tomar nenhuma medicação especial. O ideal é lavar as lesões com sabão normal durante o banho, secar, não fazer uso de nenhum tipo de pomada e não fazer curativo”, explica. Para quem tem doenças como câncer e HIV, o recomendado é a internação para tratamento adequado, evitando complicações maiores.

A médica explica, ainda, que os locais de maior contaminação do vírus em crianças são as escolas e creches. Por isso, após constatar a catapora, é importante afastar a criança de ambientes coletivos, procurar o médico, e começar a tratá-la imediatamente.

A vacina contra a catapora é a forma mais segura de prevenir a doença. A tetra viral – que também protege contra caxumba, rubéola e sarampo – é aplicada em crianças com 15 meses, após ter recebido a tríplice aos 12 meses. Caso a tríplice não tenha sido ministrada, basta procurar o posto de saúde mais próximo. Neste caso, a tetra viral é aplicada após 30 dias.

Fonte: Dhojeinterior


Comentário

VEJA TAMBÉM

Categorias

Em destaque

Automatize-tech

São José do Rio Preto-SP.

(17) 3021-6890

Delarco Construtora e Negócios Imobiliários Ltda.

São José do Rio Preto-SP.

(17) 3304-1000

Cao Panheiro MA

São José do Rio Preto-SP.

(17) 3224-0378

Super Interior Informática

São José do Rio Preto-SP.

(17) 99201-0863

FLOR DA TERRA

São José do Rio Preto-SP.

(17) 3227-5490